página actualizada a 13 de Janeiro, 2017

Plutocracia.com


Vídeos

O Banqueiro
"O Banqueiro" poema de Craig-James Moncur, dito por Mike Daviot.

Viagem ao Centro da Crise Financeira Americana (Reportagem)
Wall Street no seu pior. Goldman Sachs, JP Morgan Chase e outras organizações semelhantes.

Quando a Europa salva os bancos, quem paga?
Excelente documentário do canal Arte de Junho de 2013 sobre os beneficiários dos resgates bancários na Europa - não, não foram os países nem sequer os cidadãos que com os seus impostos pagam estes regates. Trata-se de um documentário extremamente sóbrio e objectivo. Inclui entrevistas a vários ministros das finanças europeus, a ex-administradores de bancos (os actuais não dão entrevistas), a activistas, etc. Mostra quem realmente beneficiou dos resgates e mostra também as profundas consequências destes resgates.

Trabalho Interno: A verdade da crise
Trabalho interno é um documentário de 2010 acerca da crise financeira global 2007-2012 dirigida por Charles H. Ferguson. O filme é descrito por Ferguson como sendo sobre "a corrupção sistêmica dos Estados Unidos pela indústria de serviços financeiros e as consequências da corrupção sistêmica."

HSBC pagará US$ 1,9 bilhão para encerrar acusações nos EUA
O banco britânico HSBC aceitou pagar 1,9 bilhão de dólares para encerrar as acusações das autoridades americanas de lavagem de dinheiro para criminosos. O banco é acusado de fornecer serviços para cartéis mexicanos, grupos extremistas e para o Irã.


Artigos & Notícias

Deutsche Bank vai pagar 7,2 mil milhões à justiça americana - 23/12/2016
A justiça norte-americana chegou a acordo com os bancos Deutsche Bank e Credit Suisse para fechar processos relativos às práticas destes dois bancos durante a crise financeira, mas vai avançar com um processo contra o britânico Barclays, alegando que o banco vendeu mais de 30 mil milhões de dólares em produtos fraudulentos.

UE multa JP Morgan, HSBC e Credit Agricole em 485 milhões por manipulação da Euribor - 7/12/2016
A Comissão Europeia anunciou quarta-feira a aplicação de multas num total de 485,5 milhões de euros a três bancos por manipulação da Euribor, a taxa de juro interbancária que serve de referência a grande parte dos contractos financeiros europeus. O JP Morgan suporta a multa maior (337,2 milhões de euros), seguido pelo Credit Agricole (114,7 milhões) e pelo HSBC (33,6 milhões).

Islândia já condenou 26 banqueiros a prisão pela crise financeira de 2008 - 24/12/2015
Dois tribunais da Islândia anunciaram a condenação a penas de prisão de mais cinco altos dirigentes de Bancos do país, considerados culpados pela crise financeira de 2008. O número de banqueiros responsabilizados já vai em 26.

O Deutsche Bank e o sistema financeiro mundial - 3/10/2016
O FMI afirmou que as consequências de um colapso do Deutsche Bank poderia ser pior do que a crise bancária global. No entanto, poucos estão a prever que o banco vá seguir o caminho do Lehman.

EUA: Cinco bancos condenados a pagar multas de 5700 milhões de dólares - 20/5/2015
Depois de uma primeira vaga de acusações de manipulação dos indexantes bancários (Libor e Euribor), que custou aos grandes bancos mais de 10 mil milhões de dólares em penalizações, as autoridades financeiras norte-americanas voltaram ontem à carga para multar cinco bancos em 5600 milhões de dólares (5140 milhões de euros), neste caso por terem manipulado as taxas de câmbio nas operações de troca de divisas. Os cinco bancos alvo de multas e indemnizações são os JP Morgan & Chase e o Citigroup (norte-americanos), o Barclays e o Royal Bank of Scotland (britânicos) e o suíço UBS. Por ter canalizado informações que despertaram as autoridades para o problema, este último escapa a um procedimento criminal mas não se livra de ter de pagar cerca de 545 milhões de dólares.

Deutsche Bank multado em 2,5 mil milhões por manipular taxas Libor - 23/4/2015
O Deutsche Bank vai pagar uma multa de mais de 2,5 mil milhões de euros às autoridades britânicas e norte-americanas devido a tentativas feitas pelos seus empregados de manipular as taxas referenciais Libor. O banco deve também demitir sete empregados. Trata-se da maior multa no caso da manipulação das taxas Libor, no qual outras seis instituições já foram condenadas ao longo da investigação que durou sete anos. Por exemplo, o banco suíço UBS AG pagou 1300 milhões de euros em 2012, e o banco britânico Barclays pagou 362 milhões de euros.

HSBC lucrou milhões em negócios com ditadores e traficantes de armas e diamantes - 9/2/2015
Os arquivos agora revelados, com base em investigações feitas na filial suíça de private banking do HSBC, dizem respeito a contas que acumulam valores superiores a 100 mil milhões de dólares (cerca de 88 mil milhões de euros, praticamente metade do PIB português). Os registos das contas revelados demonstram que alguns clientes fazem viagens até Genebra (Suíça) para levantar grandes quantidades de dinheiro, às vezes em notas usadas. Os arquivos também documentam a existência de enormes somas de dinheiro detidas por traficantes de diamantes que são conhecidos por operarem em zonas de guerra e venderam pedras preciosas para financiar conflitos armados, que causam um número de mortes incalculável.

Os bancos e a nova doutrina Too big to Jail - 22/5/2014
Grandes bancos como UBS, Barclays, Rabobank (Países Baixos) e o Royal Bank of Scotland conluiaram-se para manipular o LIBOR de acordo com os seus interesses, afectando um mercado que supõe 350 milhares de milhões de dólares em activos e derivados financeiros. Embora as autoridades de controlo tenham aberto processos de sanção em todos os cantos do mundo, até ao momento nenhum procedimento penal foi instaurado contra os bancos e as multas impostas são de um montante ridículo se comparadas com a magnitude da manipulação realizada. As instituições não actuam para defender a economia, actuam para ilibar o grande capital dos seus crimes.

HSBC é multado em R$ 67,5 milhões por espionar funcionários no Brasil - 12/2/2014
O juiz Felipe Calvet, da 8ª Vara do Trabalho de Curitiba, condenou o banco HSBC a pagar indenização por danos morais coletivos no valor de 67,5 milhões de reais por ter espionado funcionários entre os anos 1999 e 2003. A sentença, proferida na última sexta-feira, decorre de ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho no Paraná (MPT-PR) em agosto de 2012. Entre os anos de 1999 e 2003, um total de 152 empregados do banco teriam sido espionados.

JPMorgan paga 2,6 mil milhões para resolver processo relativo a Madoff - 8/1/2014
O banco JPMorgan Chase vai pagar 2,6 mil milhões de dólares (1,9 mil MEuro) no âmbito de um processo de acusações por ter permitido o desenvolvimento da fraude de Bernard Madoff, que colapsou espectacularmente em 2008.

JP Morgan Chase paga multa de 13.000 milhões de dólares por más práticas hipotecárias - 20/10/2013
O JP Morgan Chase chegou a acordo com o Departamento de Justiça dos EUA e irá pagar uma multa de 13 mil milhões de dólares pela venda de ativos imobiliários sobrevalorizados. O JP Morgan é um dos bancos que mais ganhou com os swaps das empresas públicas em Portugal e divulgou relatório que aponta as Constituições anti-fascistas na Europa do Sul como empecilho às políticas de austeridade.

Acordo ultrajante com o HSBC prova que a guerra à droga é uma piada - 24/12/2012
Apesar do facto de o HSBC ter admitido que lavava milhares de milhões de dólares para cartéis de droga colombianos e mexicanos (entre outros) e violava um conjunto de importantes leis bancárias (desde o Bank Secrecy Act até o Trading With the Enemy Act), Breuer e seu Departamento da Justiça preferiu não efectuar processamentos criminais do banco, optando ao invés por um acordo financeiro recorde de US$1,9 mil milhões, que um analista observou corresponder a cerca de cinco semanas de rendimento do banco.

O Wachovia Bank faz lavagem para os carteis da droga - 19/12/2012
Entre 2004 e 2007, o banco Wachovia – comprado em 2008 por Wells Fargo & Company – manejou fundos ilícitos que somaram 378,4 bilhões de dólares em operações de lavagem com casas de câmbio de moeda mexicanas que atuam em nome de carteis da droga. As transações significam a maior violação da história dos Estados Unidos da Ata de Segredo Bancário, uma lei antilavagem de dinheiro. Este caso não é excepcional: Wachovia é apenas um entre vários bancos estadunidenses e europeus que lavam dinheiro para os carteis latinoamericanos da droga.

HSBC paga multa recorde por lavagem de dinheiro - 11/12/2012
O acordo, que deve ser divulgado na terça-feira em Washington, encerra a uma investigação do HSBC que durava há quatro anos, por ter alegadamente facilitado a transferência de milhares de milhões de dólares a países sujeitos a sanções internacionais, como Irão, e aos cartéis mexicanos do tráfico de droga.

Caso Libor: corrupção na alta finança internacional - 12/8/2012
Desde 4 de julho, os maiores jornais do mundo contam que há um “escândalo” envolvendo algo chamado Libor. Legisladores, dirigentes de bancos centrais e autoridades judiciais dizem o mesmo. Antes disso, poucas pessoas, fora do grupo que se interessa por bancos, tinha ouvido falar da Libor. De repente, nos disseram que os maiores bancos da Grã-Bretanha, Estados Unidos, Suíça, Alemanha, França – e provavelmente um grande número de outros países – estavam envolvidos em ações supostamente “fraudulentas”.

Barclays, Citibank e JP Morgan estão juntos na fraude da Libor - 11/7/2012
As cabeças rolaram no Barclays, o banco britânico flagrado mani- pulando a principal taxa de juro de curto prazo de referência do mundo, a Libor (London interbank offered rate), e que foi multado em US$ 453 milhões pelas autoridades inglesas e norte-americanas, mas o escândalo não vai parar por aí. Estão envolvidos, ainda, conforme a revista “The Economist”, Citibank, JP Morgan Chase, HSBC, Deutsche Bank, UBS e RBS, entre outros. Também está sob investigação a manipulação com a taxa de referência europeia, a Euribor, e a japonesa, a Tibor. A manipulação da Libor, de acordo com a investigação em curso, ocorreu de 2005 a 2009, mas segundo um veterano especulador revelou, sob anonimato, já vinha sendo cometida “há quinze anos”. Apesar da multa, ninguém foi imputado criminalmente até aqui.

Bancos investem na produção de bombas de fragmentação - 25/5/2011
Desde 1 de Maio de 2008, os bancos em causa, 73 dos quais norte-americanos, investiram um total de 39 mil milhões de dólares em oito empresas produtoras de bombas de fragmentação, afirmam a ONG belga Netwerk Vlaanderen e a holandesa IKV Pax Christi num relatório intitulado Os investimentos mundiais em bombas de fragmentação, uma responsabilidade partilhada. As bombas de fragmentação ao deflagrarem libertam centenas de pequenos engenhos explosivos que se dispersam por uma vasta área e representam um sério risco para os civis.

A Islândia põe os seus banqueiros na prisão - 16/4/2011
“A primeira vítima da crise financeira constitui-se como uma valente tentativa de pedir responsabilidades”. Claudi Pérez (El País) conta neste artigo a história da ascensão e da queda da economia islandesa.

Grandes bancos dos EUA lavaram dinheiro do narcotráfico - 3/7/2010
Alguns dos principais bancos e financeiras estadunidenses, entre eles Wells Fargo, Bank of América, Citigroup, American Express lucraram durante anos com a lavagem de dinheiro oriundo do narcotráfico e só pagam multas mínimas, sem que nenhum executivo seja encarcerado quando as autoridades conseguem detectar o negócio ilícito.


Página Goldman Sachs

Página inicial